Como estudar redação à distância de forma eficiente?

4 Minutos de Leitura
Read Time6 Minute, 53 Second

Por Mauro Zuim

Você está se preparando para um concurso público que terá uma prova discursiva de tema geral, mas não sabe como se preparar para ela? Além disso, não encontra um curso presencial perto de você ou não tem tempo para se deslocar nos horários das aulas? Muitos alunos se veem nessa situação e acreditam que, por isso, não conseguirão treinar sua redação adequadamente. Nesse texto você irá ver que a distância, hoje em dia, não serve de empecilho para uma boa preparação e irá aprender como estudar redação à distância. Vamos lá?

Começando seus estudos

Em tese, estudar à distância não se distingue de fazer cursos presenciais. Com a diferença de que o aluno não deverá comparecer ao estabelecimento de ensino e, devido a isso, muito provavelmente, terá menos contato com o professor, os cursos online têm a mesma qualidade dos presenciais.

Entretanto, muitos alunos ainda reclamam do fato de não conseguirem se organizar ou se manter concentrados quando não devem ir a uma sala de aula. Obviamente isso não reflete uma deficiência do curso à distância, mas, sim, um problema na organização do aluno e no cumprimento de metas pré-estabelecidas.

Por isso, ao começar a estudar, o aluno deve, primeiramente, analisar a disciplina a que se dedicará, de maneira a entender quais os conteúdos a compõem. Essa visão geral da matéria permitirá identificar alguns pontos que necessitam de revisão ou mesmo os que necessitarão de maior aprofundamento.

Assim, estabeleça um cronograma de curto, médio e longo prazo, de modo a cobrir todo o conteúdo normalmente cobrado pela banca.

Dessa maneira, e respeitando as metas determinadas, não haverá mais problemas em se realizar um curso à distância, pois o aluno terá a disciplina necessária para cobrir toda a matéria. Veja a seguinte aula caso queira aprender mais sobre como administrar seu tempo:

Estudar redação é diferente de estudar gramática

Você deve ter em mente que estudar redação é diferente de estudar a parte teórica da língua portuguesa. A abordagem e a estratégia devem ser adequadas à familiarização com a escrita e, principalmente, com os principais critérios de avaliação utilizado pela banca.

Ao passo que você deve focar em aulas expositivas, revisões e exercícios no curso teórico, a fim de fixar os conteúdos e se adaptar com questões mais recorrentes da banca, na redação, deverá priorizar a leitura constante de periódico, de forma a ampliar a gama de argumentos disponíveis, e a elaboração de textos dissertativos.

Isso permitirá que você não só se familiarize com a estrutura de texto mais adequada à banca como também tenha tempo para identificar as principais deficiências em sua redação. Então, lembre-se:

  • Leitura constante de periódicos para ficar por dentro dos principais assuntos debatidos no momento e, também, para ter um amplo leque de argumentos;
  • Treino frequente do modelo textual cobrado nas provas – dissertativos argumentativos;
  • Elaboração de redações dentro dos critérios de avaliação previstos para a prova discursiva e normalmente utilizados pela banca;
  • Identificação das principais deficiências e correção de eventuais falhas ou vícios linguísticos.

Então, estruture seus estudos para abarcarem o treino constante e entender como estudar redação.

Estabeleça metas semanais de texto

Com as orientações acima, você deve estar se perguntando como se organizar para contemplar constantemente o treino de redação.

Primeiramente, separe um tempo no seu cronograma de estudos para o treino de redação. Como a matéria é relevante para a sua aprovação, havendo uma prova específica para a avaliação dessas competências, procure destinar uma hora todos os dias de estudo.

Sobretudo, nesse período, você irá separar três dias para treinar a elaboração de textos dissertativos acerca de variados temas.

Nos outros dois dias, você irá destinar uma hora para a parte teórica da redação, ou seja, conteúdos de estruturação do texto dissertativo e de norma culta.

Portanto, serão destinadas horas suficientes para se familiarizar com o procedimento da escrita e da organização de uma redação. Para ficar claro:

  • Separe entre 2 e 3 dias para fazer textos dissertativos a respeito de temas variados;
  • Separe um ou dois dias para rever os textos feitos e para ver a parte teórica de uma redação.

Muitos alunos não entendem como é importante o tempo nesse processo. Ao contrário das provas objetivas, na redação o aluno deve estar amadurecido nos diferentes recursos coesivos e de coerência textual, como, por exemplo, o uso de conectores e o emprego de termos de retomada.

Nesse sentido, esses elementos são imprescindíveis para uma boa nota nos critérios de estrutura e mesmo no conteúdo, já que eles determinarão a clareza dos argumentos apresentados. Infelizmente, o domínio deles não é algo que se adquire da noite para o dia… por isso que a parte teórica é importante!

Faça um curso de teoria

O curso teórico de redação é importante para garantir uma boa nota na prova.

Como muitos alunos não estão familiarizados com os diferentes critérios de avaliação de cada banca, o curso de teoria irá suprir essa lacuna.

Nele, o professor ou a professora irá abordar de forma específica cada uma das principais formas de cobrança das bancas mais importantes do país, como, por exemplo, o critério de conteúdo para o Cespe/Cebraspe ou o de estrutura para a FCC.

Ao contrário do que muitos pensam, escrever uma redação não é apenas discorrer de forma aleatória acerca de determinado tema. A sua elaboração envolve uma seleção estratégica dos argumentos e das informações pertinentes, assim como um uso correto dos recursos coesivos e uma organização lógica dos parágrafos.

Dessa forma, todas essas características de uma boa redação, normalmente, são explicadas em cursos de oficina de redação ou outros direcionados à elaboração de textos dissertativos.

Além disso, em cursos teóricos, o aluno poderá ver alguns vícios de linguagem que costuma fazer e que não sabe que custam alguns pontos.

Por isso, quando se tem tempo para a preparação, o mais recomendável é que se faça um curso teórico de redação, preferencialmente direcionado à banca responsável pelo certame. Veja a seguinte aula para conhecer uma metodologia de ensino de texto dissertativo para concursos públicos:

Atente-se aos comentários dos corretores e refaça as redações

Cursos de redação disponibilizam aos alunos 10 temas para a elaboração individual de textos dissertativos, os quais, ao final, são corrigidos por profissionais com conhecimentos nos critérios de cobrança das bancas.

Assim, em cada correção, os corretores tendem a fazer comentários acerca das principais falhas da redação e dos pontos que poderiam ser melhorados, tanto nos aspectos de estrutura como de conteúdo.

Portanto, com isso em mão, o aluno deverá separar um tempo (dentro do período destinado à revisão) para analisar seus erros e refazer a redação.

Aliás, esse é um dos momentos mais críticos da aprendizagem, pois, ao rever os erros e consertá-los, o aluno internaliza a informação de forma mais consistente e lógica, já que, por exemplo, em um erro de estrutura, ele deverá reformular sintaticamente todo o período penalizado.

Portanto:

  • Atente-se aos comentários dos corretores
  • Reveja os principais pontos penalizados
  • Refaça a redação consertando os erros indicados.

O que você achou desse conteúdo? Ele foi útil para você? Sentiu que, agora, há um norte mais claro de como estudar redação para concursos? Não deixe de nos avisar suas impressões e de nos contar suas dúvidas!

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *