Os desafios da educação inclusiva no Brasil

2 Minutos de Leitura
Read Time3 Minute, 16 Second

Atualmente, todo estudante tem direito de participar do ensino regular, mas apesar disso são vários os desafios da educação inclusiva no Brasil.

Como surgiu a inclusão no país?

A Conferência Mundial de Educação para Todos que aconteceu na Tailândia em 1990 contribuiu para que o Brasil definisse objetivos básicos para melhorar o sistema educacional brasileiro e aperfeiçoar a educação de crianças com deficiência era essencial.

Dessa forma, a Declaração de Salamanca foi aprovada. A partir disso, as teorias e práticas fundamentadas no princípio da inclusão escolar ganharam destaque nos debates no Brasil. 

Assim, ocorreu um crescimento no número de crianças com deficiência matriculadas no ensino regular. 

De acordo com dados divulgados neste ano pelo Anuário Brasileiro da Educação Básica a inclusão está em processo de ampliação no país, porque a taxa passou de 46,8%, em 2007, para 85,9%, em 2018. 

Além disso, entre 2017 e 2018, ocorreu o crescimento de:

– 17,4 pontos percentuais na Educação Infantil;

– 10,9 pontos percentuais no Ensino Fundamental;

– 23,4 pontos percentuais no Ensino Médio. 

Veja quais são os cinco princípios da educação inclusiva:

  • Toda pessoa tem o direito de acesso à educação;
  • Toda pessoa aprende;
  • O processo de aprendizagem de cada pessoa é singular;
  • O convívio no ambiente escolar comum beneficia a todos;
  • A educação inclusiva diz respeito a todos. 

Grupos que integram a educação inclusiva 

O público da educação inclusiva é formado pelos seguintes grupos:

  • alunos com deficiência;
  • alunos com transtornos globais do desenvolvimento;
  • transtorno do espectro autista;
  • alunos com altas habilidades ou superdotação.

Uso da tecnologia na educação inclusiva 

A tecnologia assistiva é um grande aliado para incentivar a inclusão e pode ajudar a superar os desafios, porque proporciona uma vida independente para aqueles que necessitam da tecnologia.

Ferramentas da tecnologia assistiva:

produtos;

-recursos;

-metodologias;

-estratégias;

-práticas;

-serviços. 

Outras ferramentas que podem ajudar a enfrentar os desafios diários são audiolivros, programas sintetizadores de voz e a lupa eletrônica. 

De acordo com a demanda dos alunos na escola é possível o gestor priorizar quais as ferramentas deverão ser implementadas prioritariamente na instituição. 

Resistência a inclusão

Um dos principais desafios da educação inclusiva no Brasil é a resistência das pessoas. 

Profissionais da educação e pais dos alunos que não apresentam deficiência não se sentem preparados para lidar com esse tipo de situação na escola.

Por isso, os cursos de pós-graduação a distância nessa área é uma boa oportunidade que as pessoas têm para ajudar a quebrar essa barreira.

Obter conhecimento e se informar sobre como você pode ajudar na aprendizagem e inclusão é o melhor caminho. 

É preciso investir na formação contínua para que você possa contribuir de forma efetiva na educação inclusiva. 

De acordo com dados divulgados pela imprensa, em 2018 apenas 40,4% das crianças e adolescentes de 4 a 17 anos com deficiências e problemas de aprendizado no sistema regular de educação tinham acesso ao atendimento especializado.

Rede colaborativa para inclusão 


Criar uma rede colaborativa para inclusão é hoje um grande desafio nas escolas.

Para que a inclusão ocorra realmente é necessário que se garanta a aprendizagem de todos os alunos na escola e desenvolva uma rede de apoio entre docentes, alunos, gestores, famílias e profissionais.

Portanto, invista na sua formação e comece a contribuir para promover a inclusão na sua escola. Se cada profissional fizer a sua parte, em breve poderemos melhorar o cenário dessa área no Brasil.

Quer contribuir com alguma sugestão ou relatar uma experiência positiva de inclusão que aconteceu na escola que você trabalha? Comente este post. Conhecimento é sempre bem-vindo!


0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixar Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *